Esqueci minha senha
Ir para o conteúdo - Atalho [T]

IBRAJUS - Instituto Brasileiro de Administração do Sistema Judiciário

Sobre o Ibrajus
Histórico
A sociedade civil, em todo o mundo, organiza-se e participa ativamente da vida pública. Há um consenso de que os Estados, cada vez mais, têm dificuldades para atender todas as demandas que lhe são submetidas. Assim, a sociedade organizada em associações, às quais se convencionou chamar de ONGs (Organizações Não-Governamentais), pode ser uma parceira importante. Este novo campo de atuação, desconhecido há algumas décadas, é forte nos países que possuem uma maior consciência da cidadania. E fraco naqueles onde os governos são autoritários ou o nível de conscientização das pessoas é pequeno.

A idéia de criação do "Instituto Brasileiro de Administração do Sistema Judiciário - IBRAJUS", partiu da conversa entre magistrados, professores, servidores e outros operadores do Direito, sobre a oportunidade de uma ONG, estranha ao Poder Judiciário, poder colaborar para o seu aperfeiçoamento. Esta iniciativa não é novidade em alguns países latino-americanos. Só para que se tenha uma idéia, na Argentina existem cinco ONGs dedicadas ao assunto, sendo que a mais antiga delas, "FORES - Foro de Estúdios sobre la administración de justicia", conta com mais de 30 anos.

Firmes neste propósito, os fundadores reuniram-se na tarde do dia 28 de maio, em Curitiba, PR, para aprovar o formato da associação. A partir daí, cumpridas as exigências de registro e outras de natureza legal, surge o IBRAJUS no cenário jurídico nacional. Conscientes da relevância de sua missão e com a certeza de que alcançarão as metas traçadas no primeiro encontro, seus fundadores dispõem-se a fazer algo novo e de grande benefício social. Sem qualquer posicionamento ideológico, político-partidário, nem qualquer discriminação de sexo, origem, etnia ou religião.

Foto dos sócios fundadores


::: LIVROS
capa do livro História geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo
História geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo
Carlos Alberto Marchi de Queiroz
Ed. do Autor
outras publicacoes »